top of page

Causas da perda de audição na velhice!


A surdez ao envelhecer faz parte do processo degenerativo relacionado ao envelhecimento natural do indivíduo. A partir da quinta ou sexta década de vida, a pessoa passa a não ouvir com a mesma perfeição de quando tinha 20 anos, devido à morte de algumas células auditivas. Entretanto, componentes genéticos e fatores de risco específicos como diabetes, pressão alta, tabagismo e uso excessivo de álcool podem acelerar esse processo denominado presbiacusia.


Presbiacusia é definida como diminuição auditiva relacionada ao envelhecimento, por alterações degenerativas, fazendo parte do processo geral de envelhecimento do organismo.


Abaixo, apresentamos as principais causas da surdez em idosos, além do envelhecimento. Confira!


1. Fatores genéticos

2. Infecções e inflamações

3. Algumas doenças

4. Uso de substâncias tóxicas para o ouvido

5. Traumas


De acordo com dados da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia, as pessoas demoram cerca de sete anos para procurar um especialista após perceberem algum dano à audição. Muitas vezes a própria pessoa não consegue se aperceber da sua condição, isto porque a perda auditiva é gradual e ela começa a se habituar. É aí que entra a ajuda de quem convive com essa pessoa.


Observar os pequenos sinais que podem ser detectados é um ponto chave para diagnosticar a presbiacusia. Os sintomas mais comuns são:


• Zumbido;

• Dificuldade de entender a fala;

• Dificuldade de conversar em ambientes ruidosos;

• Desconforto na presença de som alto.


Não existe um tratamento que previna ou que cure a perda de audição nos idosos. Porém, já existem várias opções para se atenuar e compensar a perda auditiva. Ao mesmo tempo, é muito importante consultar um fonoaudiólogo para realizar testes auditivos e, consequentemente, obter resultados que promovam segurança, conforto, bem estar e melhor qualidade de vida ao idoso.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page